Antes restrito a carros de luxo, lâmpadas de LEDs ficam populares


Diodo de luz gasta menos energia e resiste até 18 vezes mais que as luzes convencionais


Diferencial em automóveis de luxo, os diodos emissores de luz, popularmente chamados de LEDs, é um item comum em produtos de marcas de alto padrão como Audi, BMW e Land Rover e aos poucos também começa a aparecer, já de fábrica, em modelos da indústria brasileira, como é o caso dos novos Citroën C3 e o Ford EcoSport.

A regra, entretanto, está sendo reescrita, a ponto da lâmpada diferenciada poder ser facilmente instalada em qualquer veículo (desde motos a caminhões) sem a necessidade de alterações significativas na parte elétrica.

Fabricantes de LEDs, como a Wurth e Philips, estão entrando com força no segmento, oferecendo lâmpadas que podem ser usadas como luzes de marcha ré, freio, setas e lanternas, que assumem a função de “luz diurna”, melhorando a visualização do veículo no trânsito. Os diodos também podem ser utilizados na iluminação da cabine.

Além do efeito estético atenuado, os LEDs também têm a vantagem de ser mais duráveis, podendo resistir em média até 18 vezes mais que lâmpadas halogenas convencionais, que “queimam” com maior frequência. “Os diodos emissores de luz ainda são ecologicamente corretas, pois são livres de metais pesados, como chumbo e mercúrio, e não emitem raios ultravioleta e infravermelho como lâmpadas convencionais”, explica Clécio Roberto, técnico de produtos da Wurth do Brasil.


Tal como as luzes de fonte halogena, os LEDs também estão disponíveis em versões de 12v e 24v, por isso são de fácil instalação. Os fabricantes indicam aos consumidores apenas uma consulta prévia ao manual do proprietário para verificação de qual tipo de diodo é o mais adequado para determinado veículo.


Possível contratempo

Segundo os fabricantes de LEDs, um dos únicos imprevistos que o usuário pode encontrar ao instalar a luz diferenciada é a má leitura do veículo em relação ao equipamento, principalmente os que possuem computador de bordo. Por consumir pouca energia elétrica, o sistema pode interpretar que a lâmpada está queimada, quando na verdade não está, e acusar no painel.

Para corrigir esse problema, caso ele ocorra, o mais indicado é instalar um resistor compatível com o baixo consumo de energia do LED, normalizando assim o funcionamento dos diodos. Esse tipo de serviço pode ser feito em oficinas auto-elétricas, ao passo que as lâmpadas podem ser adquiridas em lojas de auto-peças.

Leia mais:- Lampadas de LED.

 
www.vozvodimdom.com