Torne o Auto Posto São Jorge o seu Posto Premmiado e ganhe pontos em dobro!

PARTICIPAR DO PETROBRAS PREMMIA É MUITO FÁCIL.

R$ 1 = 1 PONTO

Cada real na rede de postos participantes do Petrobras Premmia equivale a 1 ponto.

R$ 1 = 2 PONTOS

Pagando com o cartão Petrobras, o valor da pontuação dobra. Cada real equivale a 2 pontos. Da mesma forma, se o consumo foi realizado no seu Posto Premmiado, a pontuação também dobra. Assim, cada real equivale a 2 pontos.

R$ 1 = 4 PONTOS

Agora, se o consumo for realizado no seu Posto Premmiado, e além disso você pagar com o cartão Petrobras, cada real equivalerá a 4 pontos. Você pode ganhar até 4x mais!

ONDE ACUMULAR PONTOS

No Auto Posto São Jorge!

Ao abastecer no Auto Posto São Jorge, informe seu CPF na hora do pagamento e acumule pontos!

COMO SE CADASTRAR

PELO SITE

Clique aqui , cadastre-se e já ganhe 1.000 pontos. No seu primeiro abastecimento na rede de postos participantes do Petrobras Premmia, ou consumo de produtos e serviços nas Lojas BR Mania e Lubrax +, você ganha mais 100 pontos, totalizando assim 1.100 pontos.

Pronto! Agora, além de acumular pontos, você terá acesso a todos os benefícios do programa.

COMO ESCOLHER SEU POSTO PREMMIADO

É simples. Você pode fazer um pré-cadastro no Petrobrás Premmia em um dos postos, esse posto já será o seu Posto Premmiado, ou, se fizer o cadastro no site , você escolhe onde ganhará pontos em dobro.

LEMBRE-SE: para pontos em dobro utilize o seu Posto Premmiado!

Leia mais:- Promoção Petrobras Premmia.

 

Metropolis 400i possui motor de 399 cilindradas e 35 cavalos de potência. Empresa também apresentou conceito Onyx no Salão de Paris.

Site G1, em São Paulo

Antes apresentado apenas como conceito, o Peugeot Metropolis 400i fez sua estreia na edição 2012 do Salão de Paris, que vai até 14 de outubro, na França. Além das novidades de quatro rodas, como o 2008, a empresa francesa mostrou produtos de sua divisão de scooters. O Metropolis 400i é um modelo diferenciado, pois possui três rodas - duas na dianteira e uma na traseira. No entanto, devido a suspensão dianteira, não funciona como um triciclo convencional, e seus movimentos em curvas são similares a uma moto de duas rodas.

Peugeot Metropolis 400i (Foto: Divulgação)

Criado para ser rival do Piaggio MP3, sucesso de vendas na Europa, o Metropolis 400i conta com motor monocilíndrico de 399 cilindradas. Segundo a fabricante, o propulsor com refrigeração eletrônica e injeção eletrônica gera 35 cavalos de potência máxima e 3,87 kgfm de torque. Ele funciona em conjunto com câmbio automático CVT.

O para-brisa dianteira é regulável eletronicamente. Seu peso é de 258 kg e o tanque pode levar até 13 litros de combustível. A empresa ainda não informou quando o modelo chegará  às lojas europeias, mas o scooter estará no Salão de Colônia, na Alemanha, que abre as portas para imprensa nesta terça-feira (2).

Além do Metropolis, a Peugeot apresentou o conceito Onyx, em Paris, que também utiliza sistema com duas rodas na dianteira e uma na traseira.

 Conceito Peugeot Onyx mostra o futuro da marca no segmento (Foto: REUTERS/Jacky Naegele)

Leia mais:- Peugeot mostra versão final de seu scooter de 3 rodas.

 

Eugênio Augusto Brito | Site UOL, em São Paulo (SP)

Com um elenco de celebridades dos níveis A e B capitaneadas pelo jogador de futebol Neymar, a Volkswagen do Brasil apresentou na noite desta segunda-feira (24), em São Paulo (SP), a nova geração do Beetle. Beetle, não: Fusca. Com nome clássico, mas estilo e equipamentos contemporâneos, o novo carro será lançado de fato durante o Salão do Automóvel de São Paulo, no final de outubro, chegando às lojas no começo de novembro.

O preço ainda não está definido, mas o novo Fusca -- que será importado do México, dentro da cota que permite a chegada sem o ônus do IPI elevado pago por importados de outras partes do mundo -- receberá o rótulo de modelo "premium", ao lado de Jetta TSI (com quem divide plataforma, motor 2.0 a gasolina com turbo e 200 cavalos de potência e câmbio DSG de dubla embreagem e seis marchas), Tiguan, Passat e Touareg. Assim, é certo que custará mais que os R$ 50 mil pedidos pelo New Beetle. Para comparar, o Jetta topo da gama citado custa R$ 83.500.

De início, haverá apenas uma configuração, a Sport, com rodas de 17 polegadas, teto solar elétrico panorâmico, spoilers, 15 LEDs em cada um dos faróis, interior bicolor e sistema de som especial (ainda não está se confirmado se haverá a opção de levar para casa o equipamento de alta definição que leva o nome da marca de guitarras Fender). Com este pacote, 4,27 metros de comprimento, 2,53 m de entre-eixos e tendo como rivais modelos chique/descolados, como Citroën DS3 (R$ 82.200), Audi A1 (de R$ 95 mil a R$ 115 mil) e Mini Cooper (de R$ 127.500 a R$ 140 mil), podemos apontar um patamar que varia entre R$ 80 mil e R$ 100 mil para o preço do Fusca.  

O FUSCA É ISSO

Acima, a confirmação do nome Fusca para o modelo que chega às lojas em novembro. Abaixo, rodas de 17 polegadas calçadas com pneus 215/55. Linhas do novo Fusca ficaram menos abauladas, dando esportividade e garantindo a ligação com o modelo histórico

DRIBLE E GOL

Neymar, garoto-propaganda da Volks, participou do lançamento do Fusca. E fez das suas: ligeiro como nos gramados, pediu um carro. E ganhou.

Leia mais:- Volkswagen Fusca 2013 chega com 200 cv e status de carro descolado.

 

 

Claudio Luis de Souza

Do UOL, em Paris (França)

Greenpeace protesta com faixa no estande da Volkswagen no Salão de Paris: entrando pelo teto

O grupo ambientalista Greenpeace tentou roubar a cena do Golf GTI nesta quinta-feira (27), no estande da Volkswagen no Salão de Paris, capital da França. Conseguiu, mais ou menos.

Enquanto um executivo da fabricante alemã exaltava as qualidades da versão esportiva do Golf (definido pela própria como seu "carro mais importante"), uma faixa foi baixada a partir do teto do estande. Os dizeres, em tradução aproximada do francês: "Volkswagen, você nos esfumaça".

Era possível ver pelo menos duas pessoas, uma delas usando capacete, se espremendo entre os teto do estande e do pavilhão de exposições. Os militantes do Greenpeace, aparentemente, entraram pelo telhado do local.

Num primeiro momento, o engravatado da Volks que apresentava o Golf GTI fingiu que nada estava acontecendo. Mas as centenas de jornalistas que estavam assistindo à apresentação voltaram suas câmeras e celulares para a faixa, e então a saída foi usar o bom humor.

"Nossos amigos do Greenpeace vieram aqui nos cumprimentar pelo Golf GTI", disse o executivo, provocando risos na plateia.

Os militantes do grupo ambientalista recolheram a faixa logo em seguida. Por longos minutos, foi possível observar como eles tentavam deixar o local pelo que parecia ser uma passagem pelo telhado. Não houve movimentação de seguranças para reprimi-los.

O Greepeace habitualmente protesta nos salões automotivos da Europa, mas em geral fica do lado de fora dos pavilhões. A ironia é que, pouco antes do Golf GTI, a Volks estava apresentando a versão BlueMotion do hatch, que promete beber apenas um litro de diesel a cada 31,2 km percorridos, emitindo apenas 85 gramas de gás carbônico (que age no efeito estufa) a cada mil metros. Em tese, um carro a ser aplaudido pelos "verdes".

Os Golf BlueMotion e GTI ainda são carros-conceito, mas devem entrar em produção já em 2013. A nova geração do hatch da Volks deve ser vendida no Brasil, mas essas duas versões mais complexas dificilmente desembarcarão no país.

 

Leia mais:- Greenpeace tenta estragar a festa da Volkswagen em Paris.

 

Site UOL

A Chrysler do Brasil declarou esta semana ter reduzido “significativamente o preço sugerido” de alguns carros vendidos no país. Válido “por tempo limitado”, o corte chega a ser de quase 13% dependendo do modelo, o que significa que o comprador pode conseguir descontos de até R$ 25 mil. 

De acordo com a assessoria da marca, que além dos modelos Chrysler também é responsável pela gama Jeep, Dodge e Ram, o objetivo da redução é reforçar as vendas, que nos oito primeiros meses do ano ”já estão 78,1% superiores às obtidas no mesmo período de 2011″.

Fica difícil, porém, não enxergar na “promoção” uma reação ao artigo da Forbes —reproduzido por UOL Carros há pouco mais de um mês e discutido por toda a mídia –, que citava nominalmente o Jeep Grand Cherokee, além de criticar o futuro preço do Dodge Durango (a ser lançado durante o Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro), para exemplificar como é excessivo o que se cobra por carros no Brasil.

Modelos de outras marcas, como Toyota Corolla e Honda Civic, também foram citados pela Forbes, mas o grosso da crítica ficou mesmo sobre Chrysler, Jeep e cia. O jornalista responsável pelo artigo, Kenneth Rapoza, afirmou não haver qualquer status em comprar carros médios a preço de modelo de luxo e aconselhou: “não se deixe enganar pelo preço cobrado”.

Voltando ao anúncio da Chrysler, os novos preços (válidos até o final do estoque) são:

- Chrysler 300C: de R$ 194.900 para R$ 169.900

- Jeep Compass: de R$ 97.900 para R$ 89.900

- Jeep Grand Cherokee Laredo: de R$ 179.900 para R$ 159.900

- Jeep Grand Cherokee Limited: de R$ 204.900 para R$ 179.900

P.S.: o jornalista Joel Leite, diretor da Agência AutoInforme, autor do blog O Mundo em Movimento e colunista de UOL Carros, apontou ainda outra questão pertinente. Se a redução da Chrysler para alguns modelos faz com que o comprador do 300C ou do Grand Cherokee Limited “ganhe” um carro popular na diferença paga, como fica a fabricante? Engole o prejuízo ou, na verdade, tinha margem de lucro alta o bastante para bancar tamanho desconto?

Leia mais:- Chrysler reduz preços no Brasil após ironia da Forbes.

 

Mais artigos...

  1. - Lampadas de LED.
www.vozvodimdom.com